Jornal da Escola Secundária José Régio – Vila do Conde
00:35 / 12 - 12 - 2017

Arquivos

Calendário

Dezembro 2017
S T Q Q S S D
« Jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Visão Júnior

2º Prémio – Uma Biblioteca co(n)vida…

Esta foi a reportagem feita pelos nossos alunos do 9ºB (ano lectivo 2009/2010) sob orientação da professora Anabela Romano e que obteve o 2º Prémio, na categoria reportagem ”Há Vida na Biblioteca Escolar”, patrocinado pela Revista “Visão Júnior”.

A Biblioteca da Escola Secundária José Régio abriu este ano as portas com um novo visual.
É linda e novinha em folha:Mas atenção: “Por fora é liceu, mas por dentro é um museu”.
Vamos saber os segredos que nos desvenda o repórter dos “Ratinhos da Biblioteca”. E olhem que há muito para descobrir.
Esta Biblioteca com vida, convida…

Olá!

Eu sou o rato mais conhecido que alguma vez viveu numa Biblioteca. Vivo na Biblioteca da Escola Secundária José Régio há muitos anos e sou o Bibliotecário-mor. Tenho a meu cargo a coordenação de uma equipa de seis colaboradores: quatro ratinhos-professores e dois ratinhos-funcionários. Vamos dizer-te como tudo funciona e se és “cusca” podes sempre dar uma espreitadela ao site www.biblioteca.esc-joseregio.pt


 

Começamos por vos dizer que o nome da nossa biblioteca é uma homenagem ao poeta vila-condense José Maria dos Reis Pereira, mais conhecido por José Régio.

Quem entra na Biblioteca da Escola Secundária José Régio e a vê tão moderna e bonita não imagina as voltas que ela já deu, desde que usava”fraldas”. Dantes funcionava noutro sítio, mas as obras de requalificação da escola fizeram-na passar por um duro ano num monobloco para, finalmente, a tornar no que ela é hoje: um espaço acessível e atraente, ao serviço de todos.

Vamos começar, então, a nossa visita!

A nossa biblioteca tem cerca de 10 000 volumes organizados segundo uma classificação decimal universal (C.D.U.). Este sistema de organização dos livros é internacional e classifica o conhecimento humano em 10 áreas:

0-Obras Gerais, 1 – Filosofia, 2 – Religião, 3 – Ciências Sociais, 5 – Ciências Puras, 6 – Ciências Aplicadas, 7 – Belas-Artes, 8 – Literatura e 9 – História e Geografia .

Todos os volumes estão registados informaticamente mas, antes disso, ainda há muitas voltas a dar a um livro.

Por exemplo: quando um livro chega à Biblioteca, passa por um processo de registo informático – uma espécie de Bilhete de Identidade – onde se fica a saber o autor, o título da obra, a edição, o volume, a editora, a área e o seu lugar … Assim é fácil encontrá-lo no meio dos outros, quando alguém o solicitar. Esses dados colocam-se na lombada do livro, em baixo, e a essa etiqueta chama-se cota (parece nome de velha, mas não é!).

A seguir leva o carimbo da biblioteca. É nosso, finalmente!

Imaginem fazer isto a dezenas de livros! Se não fossem os diligentes ratinhos que trabalham aqui, não sei o que seria! Ah! Vida na Biblioteca não é fácil!

O espaço está dividido em várias zonas: do lado esquerdo, mal se entra, temos a Zona de Atendimento onde fazemos o nosso registo de entrada. Nesta zona encontra-se um dos Ratinhos, sempre disponível para atender os nossos pedidos. Se pretendes um livro, ver um filme, fazer uma pesquisa, rapidamente ele te indica o que deves fazer. Também podes pesquisar a existência de uma obra através de um computador destinado a esse efeito. A nossa biblioteca está ligada em rede a outras bibliotecas do concelho o que permite saber onde está o livro que se pretende. É maravilhoso, não é?

Logo a seguir aparece a Zona de Leitura Informal, onde podes ler ou jogar jogos de tabuleiro. Ao fundo, tens a Zona de Trabalho onde professores e alunos estudam, trabalham ou pesquisam. Do lado direito, a Zona Multimédia permite-te ver filmes, ouvir música ou navegar na Internet. Esta é uma das zonas mais frequentadas por alunos e professores que trazem as suas turmas para fazer trabalhos de investigação. Só no mês de Março recebemos 830 alunos em aula!

Noutros tempos, as Bibliotecas eram lugares onde os livros estavam fechados a sete-chaves mas, hoje em dia, tudo é diferente e connosco os livros estão sempre de “páginas abertas” para te receber! Há só um ou outro que, por serem raros e valiosos, não estão tão à vista.

Esta Biblioteca convida … à vida, à luz, ao conhecimento, à liberdade!

Se há vida na Biblioteca?!

Baseando-nos ainda no mês Março, entraram livremente 2050 alunos, tivemos uma média de 15 professores por dia, fizemos 180 requisições domiciliárias e solicitaram-nos 60 DVDs para as salas de aula. Nos meses de Outubro e Novembro, o DVD mais requisitado foi “Freedom Writers” e a obra “A Lua de Joana”. Temos todos os meses os “livros-estrela” expostos num escaparate, à entrada da Biblioteca. Como eles se sentem orgulhosos!

Ao longo do ano tivemos o escritor Richard Zimler a fazer o lançamento da obra “Os Anagramas de Varsóvia” e o poeta Ivo Machado a recitar-nos alguns dos seus poemas.

Todas as semanas há palestras sobre os mais variados temas (Biodiversidade e Preservação da Natureza, Motivação para a leitura dentro da sala de aula, …) e apresentação dos trabalhos de Área de Projecto das turmas de 12º ano.

Não é fácil lidar com tanta gente!

Apesar de ser um espaço aberto, há normas a cumprir: manter o silêncio, não comer nem ingerir bebidas, são algumas delas.

Há quem procure neste espaço o silêncio, a tranquilidade e a concentração. Para o Bibliotecário-mor os livros são a sua vida. Não é por acaso que lhe chamam “rato de biblioteca”!

Perguntei-lhe se podia viver sem a Biblioteca. Respondeu-me “Podia, mas não era a mesma coisa!”

Ah! Vida na Biblioteca!